Evernote no Debian Squeeze

Como configurar o wine para executar o Evernote (versão testada 4.0.2.3162):

Instalar normalmente com o wine. Clique duplo ou wine EvernoteXXXX.exe

Após a instalação:

Acrescentar o Evernote.exe na guia aplicativos da configuração do wine; selecionar o aplicativo nessa guia; e em Bibliotecas acrescentar gdiplus como (builtin, native).

Anúncios

Telnet Star Wars

telnet towel.blinkenlights.nl

Customização Acer Aspire One A110L #002

Tenho um dongle Bluetooth e o mesmo só era reconhecido a primeira vez que era inserido na porta USB. Para poder usá-lo de novo no Netbook Remix 10.04 eu tinha que reiniciar o serviço ou o netbook.

Instalei o pacote blueman e agora posso reconectar o Bluetooth sem precisar de nenhum reinício.

O pacote blueman está disponível no repositório padrão do Ubuntu Netbook Remix 10.04 e pode ser instalado com:

sudo apt-get install  blueman

Antes de usar o Bluetooth reinicie o Netbook para evitar conflitos.

Fonte: http://ubuntued.info

Customização Acer Aspire One A110L #001

Habilitando o leitor de cartões direita:

Editar o arquivo:
/etc/default/grub
Alterando a linha:

GRUB_CMDLINE_LINUX_DEFAULT=”quiet splash”

para:

GRUB_CMDLINE_LINUX_DEFAULT=”quiet splash elevator=noop pciehp.pciehp_force=1″

O parametro pciehp.pciehp_force=1 habilita o card reader da direita. O parametro elevator=noop, melhora o desempenho do SSD (tenho que testar ainda).

Após a alteração do arquivo, atualize o GRUB com o comando:

update-grub2

O leitor de cartão estará funcionando após o próximo boot.

Até mais.

Substituir todas as linhas de um arquivo por uma linha só

Para substituir todas as linhas de um arquivo por uma linha só:

cat nome_do_arquivo | sed ‘:a;$!N;s/\n/ /g;ta’

Fonte: http://aurelio.net/sed/sed-HOWTO/

Ativar ssh no ESXi 4.0

O serviço ssh vem desablitado por padrão no vmWare ESXi. Para habilitá-lo:
1-> ALT+F1
Não aparecerá o shell nem o que você digitar, mas digite o comando a seguir assim mesmo.
2-> unsupported
3-> Digite a senha de root
4-> Edite o inetd.conf:
vi /etc/inetd.conf
5-> Delete o “#” da primeira linha do serviço ssh
6-> Digite o comando:
services.sh restart

A partir desse ponto o ssh está habilitado, tanto para login quanto para scp.

Verificando a integridade de arquivos com md5

Tive que copiar vários arquivos, que estavam localizados em vários diretórios diferentes e eu queria verificar se os mesmos haviam sido copiados corretamente. Eram arquivos ISO e se um byte tivesse sido alterado eu poderia ter problema ao usá-los. Para poder verificar a integridade dos arquivos usei o md5sum.

A questão era: como usá-lo em vários sub-diretórios?

Resposta: find

Comando usado para gerar o arquivo md5, a partir da “base” dos diretórios:
find . -type f -exec md5sum {} \; > md5s.md5

Remover senha da BIOS com pendrive

Olá, esses dias tive que remover a senha da BIOS de um netbook, ou seja, só podia contar com as portas USB. Solução: Unetbootin, um pendrive e o Killcmos. Lembrete: todo conteúdo da BIOS pode ser zerado.

Receita:

1. Formate o pendrive como FAT ou FAT32

2. Use o Unetbootin para criar um pendrive bootável:
http://unetbootin.sourceforge.net/
Usei a versão 4.08, a última disponível não funcionou para mim.

3. No Unetbootin, delecione Distribution: FreeDOS 1.0 –> Type: USB Drive –> Drive: Letra do seu pendrive –> OK

4. Baixe o Killcmos, o mesmo reseta a BIOS: http://majorgeeks.com/download2969.html
Seu antivírus vai detectar como um vírus, mas somente porque esse software tem a capacidade de alterar a BIOS.
Desative seu antivírus temporariamente para baixar e copiar o programa.

5. Copiar o  Killcmos para o seu pendrive

6. Boot pelo pendrive e quando o menu do Freedos carregar escolha a opção 5 (Cd only).
No meu caso, abriu como unidade A: e o Killcmos e outros comandos estavam na unidade C:, execute  C:\killcmos.com
Pode ser que no seu caso as letras sejam outras, então lembre dos comandos do DOS e procure em outras unidades possíveis.

Atenção, se estiver inseguro em qualquer um desses passos, NÃO faça o procedimento! O mesmo deve ser feito somente por quem sabe o que está fazendo!

Qualquer um que executá-los deve assumir os riscos!

Fonte: http://answers.eyje.com/security-open-question-acer-aspire-one-password-to-logon-how-do-i-set-one-up/

Moodle em modo debug

A configuração do moodle é feita atráves do seu ambiente de gerenciamento, porém, quando ocorrem alguns problemas, somos “presenteados” com uma blank screen (tela em branco), sem detalhes do que pode ter ocorrido. Para que possamos ver as mensagens de erro possamos indentificá-los, temos que deixar o moodle em modo debug.

Para configurar o moodle em modo debug, acrescentar as seguintes linhas no arquivo moodle/config.php: $CFG->debug = 2047;
$CFG->debugdisplay = 1;

$CFG->debug = 6143;
$CFG->debugdisplay = 1;

Se precisar “desabilitar” o cache do php, acescentar também a linha abaixo:
$CFG->cachetype = ‘internal’;

Fonte:  http://docs.moodle.org/en/Debugging

SugarSync sincroniza anexos

SugarSync, competidor do Dropbox, com vantagens diferentes, tem agora uma ferramenta nova: envie um arquivo anexado ao seu endereço pessoal de e-mail no SugarSync, e esse arquivo estará disponível em todos os micros da sua conta.

Esse recurso funciona através de um “e-mail secreto” como o do Flickr.

O arquivo anexo estará disponível no diretório “Uploaded by Email” dentro do seu “Magic Briefcase.” O único limite é o tamanho da sua conta, 2 GB por padrão. Essa característica não está habilitada por padrão – tem que ser configurada na sua página, em “Account”.

Via: http://lifehacker.com/5478988/sugarsync-adds-email-attachment-synchronizing
No More Attachment Clutter – Upload By Email is Live Today [SugarSync Blog via TechCrunch]